19/06/2020

Erros que não se deve cometer com idosos no isolamento

Cuidado com idosos no isolamento

 

Já se sabe que idosos fazem parte do grupo de risco e devem ficar em casa para se proteger do coronavírus, independentemente de serem ou não saudáveis. “Depois dos 60 anos o sistema imunológico vai ficando gradualmente mais comprometido, por isso pessoas acima dessa idade estão no grupo de risco”, explica a geriatra Maisa Kairalla, presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. O isolamento não é fácil e alguns erros devem ser evitados:

 

1. Encarar o isolamento como uma escolha consciente em vez de obrigação é uma forma de mostrar que o idoso não está passivo diante da pandemia, que também tem responsabilidade nessa batalha.

 

2. Nesse momento de excesso de informações, não expor o idoso a mentiras ou fakes também é uma forma de cuidado.

 

3. Aproveitar o isolamento para aprender receitas de família com o idoso. Isso fará com que ele se sinta produtivo.

 

4. Em casa ou por telefone, conversar sobre outros assuntos e dividir ideias e pensamentos são formas de mostrar proximidade.

 

5. Falar sobre hábitos de proteção, sem cair no excesso de informação. Por exemplo:  revelar que em diversos países as pessoas estão resguardadas em sua casa para não ficarem doentes é uma notícia que faz que o idoso entenda a gravidade da situação. Não precisa gerar pânico e comentar sobre alto número de mortes, etc. para convencê-lo a ficar em casa.

 

6. Não confundir isolamento com abandono. Filhos e netos devem sempre falar com eles por telefone e aplicativos e, se possível, se verem à distância. O idoso precisa entender que o distanciamento não vai excluí-lo da rotina familiar, mas que, neste momento, é preciso limitar os contatos físicos.