Informe-se sobre a Febre Amarela

  •  

  • Desde meados do mês de outubro (entre 23 a 28/10), os noticiários informam que cinco macacos foram encontrados mortos, em área de mata preservada, entre o Horto Florestal e a Cantareira. E que um deles tinha o vírus da febre amarela silvestre.

     

    A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou que macacos não transmitem febre amarela. São hospedeiros da doença, assim como os seres humanos. O problema é o mosquito, o mesmo que transmite a dengue, zica e chikungunya. Os macacos ajudam as autoridades de saúde, que ficaram cientes da presença da febre amarela, através dos macacos que adoeceram e faleceram. Os macacos contaminados, involuntariamente salvaram muitas vidas humanas ao possibilitar que providências fossem tomadas.,

     

    Na Capital, a região de maior risco no momento é a Zona Norte. A Prefeitura de São Paulo já iniciou uma Campanha de Vacinação Emergencial contra a Febre Amarela voltada para moradores desta região, principalmente nas áreas próximas ao Horto Florestal e a Serra da Cantareira.

    São 42 Unidades Básicas de Saúde (UBS) com vacina à disposição da população da região. Porém, a vacinação não é indicada em várias situações.

     

    Importante! Há restrições para a vacina contra a febre amarela!

    Pessoas da terceira idade devem consultar o seu médico para saber se a vacinação é indicada no seu caso específico.

     

    Quem não pode tomar a vacina deve se proteger com repelentes, prestando muita atenção nas orientações de uso no rótulo do produto e reaplicando sempre que necessário.

     

    Os Postos de Saúde têm uma lista de restrições. Confira aqui a lista completa!

     

    Veja alguns exemplos:

    - Alergia grave, à ovo ou componentes da vacina, correm risco de choque anafilático;

    - Pessoas com baixa imunidade, como diabéticos crônicos não compensados, infectados pelo vírus HIV, portadores de câncer entre outros;

    - Crianças menores de 9 meses;

    - Gestantes ou amamentando crianças menores de 9 meses;

    - Transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea;

    - Pessoas em uso de determinados medicamentos (consultar a lista) etc.

     

    Principais sintomas: Os vírus da febre amarela estão concentrados nas glândulas salivares dos mosquitos e invadem os vasos linfáticos quando a pessoa é picada.

    Dali, caem na circulação sanguínea e infectam as células do fígado, rins, coração, pulmões, a mucosa do sistema digestivo e até do cérebro.

    A pele e os olhos do doente adquirem um tom amarelado, próprio de icterícia. Daí o nome febre amarela.

    Os sintomas variam muito, podem ser leves a ponto de ser confundido com uma virose banal e regredir espontaneamente, ou podem evoluir para complicações graves e até morte.

    Em geral, de três a seis dias da picada do mosquito, surgem, de repente, febre com calafrios, mal-estar, dor de cabeça, dores musculares muito fortes, vômito e diarreia.

    Em seguida, com a progressão do quadro,  vêm os sintomas mais graves como icterícia progressiva, comprometimento dos rins, do fígado (hepatite e coma hepático), do pulmão, problemas cardíacos (miocardite) e encefalopatias (convulsões e delírios) são sintomas da doença, em estágio avançado, e que podem levar à morte.

     

    Lista de parques fechados por prevenção contra a febre amarela:

     

    Parques Municipais: Parque Anhanguera, Parque Canivete, Parque Córrego do Bispo, Parque Sena, Parque Pinheirinho d'água, Parque Jacintho Alberto, Parque Jardim Felicidade, Parque Cidade de Toronto, Parque São Domingos, Parque Tenente Brigadeiro Faria Lima, Parque Lions Tucuruvi Parque Senhor do Vale e Parque Rodrigo de Gáspari.

     

    Parques Estaduais: Parque Horto Florestal e Parque da Cantareira.

     

     

     

     

Atualize seu cadastro

Informações de contato

AAPS - SÃO PAULO

Rua Treze de Maio, 1642 - Bela Vista  (como chegar)
            São Paulo - SP - Cep: 01327-002

        55 11 3372-1000     |        aapsabesp@uol.com.br

 

AAPS - SANTOS E REGIÃO

Rua Dr. Arthur Porchat Assis, 47 (como chegar)
            Boqueirão – Santos SP – Cep: 11045-540

        55 13 3288-1162    |       baixadasantista@aaps.com.br

RECEBA NOSSA NEWSLETTER: