Sete dicas para prevenção do zumbido de ouvido da Dra. Tanit Sanchez

  •  

  • 1. Quando for a festas, shows ou bares ruidosos use protetores de ouvido e faça intervalos periódicos. Com fones de ouvido, evite ultrapassar a metade da potência do seu aparelho ou usar mais que 2 horas seguidas. Isso faz MUITA diferença para a segurança dos seus ouvidos!

    2. Alimente-se bem, de 4 a 6 vezes por dia, sem “pular refeição”. Evite excesso de cafeína, doces e jejum prolongado, além do álcool e nicotina.

    Essas 3 (abuso de cafeína, de doces e jejum prolongado) são causas potencialmente curáveis de zumbido, por isso faço o maior esforço para não deixar passar essas coisas simples...

    Conheça melhor os motivos:

    a) Cafeína - O zumbido é considerado um ritmo acelerado de funcionamento do ouvido (para tentar compensar qualquer perda auditiva). A cafeína (presente em café, chá preto/chá mate, chocolate e refrigerante) é um estimulador do sistema nervoso. Assim, tudo que acelera o que já tende a ser acelerado pode fazer com que o Zumbido apareça ou piore (caso ele já exista). Sempre lembramos que a cafeína é boa para o organismo em doses baixas (até 250mg/dia ou 3 cafés/dia) e que o problema com o zumbido é o ABUSO (mais 4 xícaras/dia).

    b) Doces - Em pessoas normais: os doces aumentam a glicose no sangue. Glicose alta é estímulo para o pâncreas produzir insulina. A produção de insulina faz a glicose voltar ao normal no sangue. Em algumas pessoas, o metabolismo é diferente e a sequência ocorre assim: os doces aumentam a glicose no sangue. Glicose alta é estímulo para o pâncreas produzir insulina. A produção de insulina é maior do que o normal (como se o pâncreas estivesse mais sensível). Esse excesso de insulina provoca dois efeitos: b1) uma "bagunça bioquímica" no ouvido, pois altera as concentrações de sódio e potássio na endolinfa e nas células ciliadas da cóclea; b2) ao invés da glicose voltar ao normal no sangue, ela cai mais do que o normal (hipoglicemia) e, nessas horas, dá mais vontade ainda de comer doce. Comer doce melhora o quadro no primeiro momento, mas vai causar isso tudo de novo. Assim, estabelece-se o ciclo vicioso de quem é "formiga" e "precisa" comer um docinho para ser feliz... . A solução é não deixar a insulina ser produzia em excesso pelo pâncreas, o que só ocorre se essas pessoas não comerem doces por cerca de 30 dias.

    c) Jejum prolongado - o ouvido trabalha 24h por dia e não tem reserva de energia. Por isso, precisa receber essa energia periodicamente pela alimentação. É como se fosse um carro que nunca pára, mas o tanque de combustível é minúsculo. Então, o jejum prolongado significa falta de aporte de energia / combustível, deixando o dono do carro mais propenso a ter problemas.

    3. Diminua o tempo de contato do celular com o ouvido. Use mais viva-voz ou fone e troque o que for possível por mensagem de texto.

    4. Alivie seu estresse com atividades relaxantes comprovadamente eficazes, como yoga, meditação, Tai-Chi-Chuan, Chi-Cong etc.

    5. Estimule seus ouvidos com baixo volume de música suave ou outros sons agradáveis.

    6. Evite auto-medicação, pois certos medicamentos podem causar zumbido.

    7. Incorpore mais atividades de prazer na sua vida: atividade física, passeios, relacionamentos saudáveis, cinema etc. Momentos de felicidade ajudam a restaurar nossos os órgãos, inclusive os ouvidos.

    Clique aqui para conferir a entrevista completa da Dra. Tanit Sanchez na página 10 do Jornal Sabespapo 140.

     

     

     

Atualize seu cadastro

Informações de contato

AAPS - SÃO PAULO

Rua Treze de Maio, 1642 - Bela Vista  (como chegar)
            São Paulo - SP - Cep: 01327-002

        55 11 3372-1000     |        aapsabesp@uol.com.br

 

AAPS - SANTOS E REGIÃO

Rua Dr. Arthur Porchat Assis, 47 (como chegar)
            Boqueirão – Santos SP – Cep: 11045-540

        55 13 3288-1162    |       baixadasantista@aaps.com.br

RECEBA NOSSA NEWSLETTER: